Mezaninos secos e úmidos em steel framing

entrepisos3

 

Explicamos alguns conceitos gerais da construção de mezaninos no sistema steel frame.

 

O mezanino é o elemento que separa horizontalmente os diferentes níveis de um edifício, sendo, em simultâneo, o piso do andar superior e o teto do inferior. Além disso, um telhado em steel framing pode ser semelhante a um mezanino, em alguns casos.

No sistema steel framing, uma estrutura de mezanino é montada com um conjunto de vigas PGC dispostas paralelas e horizontalmente. Estas vigas são separadas por uma determinada distância ou módulo, e em coincidência com a localização dos montantes no piso térreo para garantir uma transferência direta de forças seguindo o critério de estrutura alinhada (in-line framing). 

Este é um dos conceitos mais importantes na construção de mezaninos com steel frame. Dividir a estrutura em um número suficiente de elementos estruturais equidistantes (as vigas) é essencial para que cada um suporte uma parte da carga total e, assim, sustente a estrutura.

Algumas considerações adicionais a serem lembradas sobre as vigas são:

  • A modulação ou espaçamento mais amplamente utilizado entre as vigas é de 400 milímetros, medida a partir das almas dos elementos estruturais.
  • A dimensão e a espessura das vigas PGC são sempre definidas tendo em conta as tensões estruturais e através do cálculo, ponderando a carga aplicada nas vigas, o vão entre apoios e as sobrecargas conforme regulamentação.
  • A direção das vigas é arranjada de acordo com a distribuição dos painéis de carga e de preferência, adota a direção com menor folga de curvatura, de forma a racionalizar a seção das vigas PGC.
  • Caso o projeto possua um núcleo úmido no piso superior, deve-se levar em consideração que a direção de montagem das vigas PGC precisa acompanhar as instalações da tubulação sanitária para evitar passagens de dimensões importantes (o que eventualmente exigirá a execução de reforços nas vigas).

Quando a mesma distância ou modulação entre as vigas não pode ser mantida, um lintel ou viga de lintel (também chamado de distribuição) é usado para transmitir a carga para os painéis de suporte.

 

Mezaninos secos e úmidos

Dois tipos de mezaninos podem ser encontrados no sistema steel framing: seco e úmido.

Os mezaninos secos são uma solução amplamente utilizada pela sua característica de “construção seca”. Sua materialização é muito mais rápida do que pisos úmidos e possuem menor carga por peso próprio.

Já os mezaninos úmidos são uma solução mista que é utilizada quando o projeto indica este tipo de resolução. Permitem a instalação de pisos radiantes por terem uma massa de concreto como principal componente do mezanino.

 

Fundamentos para a construção de um mezanino seco

Tudo começa com o processo de reforço do plano horizontal. Placas de enrijecimento (OSB 18 mm) são aparafusadas ao flange superior das vigas PGC do mezanino, cobrindo toda a superfície. As referidas placas funcionarão como um diafragma, distribuindo as forças horizontais em seu plano.

Acima do plano OSB, são colocados painéis compactos de lã de vidro de alta densidade (80/100 kg/m3) com uma polegada de espessura. Este material atua como uma mola (entre dois materiais maciços) para isolamento de sons por impacto em mezaninos.

Com este material é feito um rodapé perimetral de todo o mezanino, apoiado em um perfil de borda ou "L" de aço galvanizado mantendo o mezanino isolado do contato com os montantes.

No topo do painel compacto de lã de vidro, duas placas OSB são colocadas interligadas entre si para obter uma superfície rígida entre elas, evitando movimentos que gerem possíveis fissuras no piso. 

Dependendo do acabamento final do mezanino, a placa dupla travada pode ser materializada das seguintes formas:

  • No caso de ter acabamento em cerâmica ou porcelana, no painel compacto de lã de vidro, serão colocadas as placas OSB 11,1 mm e placas de fibrocimento 15 mm intertravadas.
  • Se for escolhido o uso de carpetes, pisos flutuantes ou vinil como acabamento, serão colocadas duas placas OSB de 11,1 mm intertravadas.

Da mesma forma, é conveniente colocar uma faixa acústica em cada viga antes que o diafragma de reforço seja instalado para reduzir a transmissão da vibração por impacto. É importante completar o sistema com isolamento acústico entre as vigas abaixo do mezanino, uma vez que os painéis compactos de lã de vidro funcionam como isoladores contra vibrações, enquanto o isolamento acústico entre as vigas deve atenuar a transmissão de ruído aéreo.

 

Como iniciar a construção de um mezanino molhado

Ele começa com o processo de reforço do plano horizontal. Placas de reforço (OSB de 18 mm) podem ser aparafusadas ao flange superior das vigas PGC do mezanino, cobrindo toda a superfície.

Da mesma forma, o diafragma de enrijecimento pode ser materializado por meio de placa senoidal com espessura mínima de 0,5 mm, aparafusada às vigas do mezanino, para distribuir as forças horizontais em seu plano. Esta folha também funciona como cofragem perdida, sendo aparafusada colocando-a transversalmente às vigas PGC do mezanino, ligando-a através dos vales da placa.

É aconselhável colocar uma faixa acústica em cada viga antes de colocar o diafragma de reforço para reduzir a transmissão da vibração por impacto.

EPS de alta densidade é colocado acima do diafragma de reforço (OSB ou placa) para atenuação acústica de vibrações e nivelamento de superfície se for um substrato de chapa ondulada. A densidade será de 25 kg/m3 e a espessura deste material é variável e depende do isolamento a ser obtido como resultado. No caso de usar a chapa ondulada como diafragma de enrijecimento, deve ser colocada uma placa de EPS com a mesma onda em uma de suas faces. Placas de EPS planas não devem ser usadas.

Com este material (EPS), é feito um rodapé perimetral de todo o mezanino, apoiado em um perfil de borda ou "L" de aço galvanizado, de forma a manter o mezanino independente do contato com os montantes.

Em seguida, é colocado um filme de polietileno de 200 mícrons, que atuará como uma barreira hidráulica e uma malha eletrossoldada para evitar rachaduras. Nesta etapa você também pode colocar, se necessário, mangueiras para piso radiante.

Sobre isto é colocado um contrapiso de concreto de espessura e composição determinada pelo projeto. Recomenda-se não utilizar concreto leve, pois este material deve fornecer massa suficiente para o sistema massa-mola-massa.

Dependendo da composição do contrapiso e dos requisitos de isolamento do projeto, um painel compacto de lã de vidro com 25 milímetros de espessura pode ser instalado sobre o EPS e antes do filme de polietileno como isolamento adicional contra o ruído por impacto.

Em seguida, é feita uma pasta niveladora que serve de suporte para o acabamento do piso escolhido: cerâmica, carpete ou piso flutuante.

 

Mais informações

Para saber mais sobre o sistema visite o site, o blog ou entre em contato conosco. O diálogo constante com os nossos clientes e usuários nos permite obter informação valiosa sobre o que cada um precisa para continuar crescendo.

 

Acesse aqui e conheça os produtos da Barbieri do Brasil